sábado, 25 de janeiro de 2014

Entrevista: Claudia Ohana se encanta com personagem "comum" de 'Joia Rara'












O olhar expressivo e os longos cabelos cacheados são a marca registrada de Claudia Ohana. O visual exótico, inclusive, proporcionou à atriz uma infinidade de papéis intensos e nada convencionais, como a vampira rockstar Natasha, de Vamp (1991), e a caminhoneira Cida, de A Favorita (2008). Na contramão do óbvio e perto de completar 51 anos – no próximo dia 6 de fevereiro –, ela comemora a possibilidade de dar vida a uma mulher comum como Laura, de Joia Rara, uma dona de casa devota ao marido e à família. "Com a Laura, sinto que as pessoas começaram a me ver de outra forma. O grande exercício para fazer essa personagem é me forçar a ser 'menos' em cena. Não preciso exibir força ou sensualidade, apenas ser simples e entender os sofrimentos dela", contou.
Carioca, filha de uma montadora de cinema e um pintor, a arte sempre esteve em evidência na vida de Claudia. Com a morte da mãe, começou a fazer figuração em tramas como Dancin' Days, de 1978. Até que a repercussão de sua estreia no longa-metragem Amor e Traição, de 1979, a levou de fato para a TV, onde estreou na sérieObrigado Doutor, de 1981. Ao longo das duas décadas seguintes, teve destaque em tramas como Tieta (1989), Rainha da Sucata (1990) e A Próxima Vítima (1995). "Entre sucessos, personagens grandes e pequenos, criei uma relação muito gostosa com a TV. Tenho ficado meio distante de vez em quando. Mas, quando aparecem papéis interessantes como a Laura, fica impossível dizer 'não'", valorizou a atriz, que, ainda este ano, lança seu primeiro projeto como diretora, estará na versão teatral de Se Eu Fosse Você... e em Psi, nova série do canal por assinatura HBO.
TVPress – Em Joia Rara, Laura representa a típica mulher submissa ao marido dos anos 1940. Mas, aos poucos, ela questiona sua própria postura. Essa força da personagem a instigou a participar da novela?
Claudia Ohana – Laura tem uma força mais internalizada. Ser mulher naquela época não era uma coisa tão fácil (risos). Acho que o casal formado por ela e pelo personagem do Leopoldo Pacheco é muito fiel ao que era um casamento dentro do contexto da classe média daquele período. A gente nem precisa fantasiar demais para chegar até eles. O que leva minha atuação por um caminho bem intuitivo e natural. Durante muitos capítulos, minha principal referência era a fragilidade dela. Aos poucos, isso foi mudando e a personagem ganhou outros contornos, enfrentando a família e envolvendo-se com causas sociais. No entanto, continuo tentando fazê-la da forma mais doce possível.
TVPress – Por conta dos cabelos e do olhar, sua presença cênica é muito forte. Interpretar um tipo mais sóbrio é uma forma de fugir do óbvio?
Claudia – Dar vida a um tipo mais comum e contido é uma experiência bem interessante. É engraçado, mas muita gente fala do meu olhar e sei que tenho um rosto exótico. Isso marca muito e acabo emprestando um pouco dessa força aos papéis. Joia Rara é toda amparada por personagens femininos de muita intensidade. A trama está a favor disso e a Laura acabou se inserindo aí. Mesmo assim, ela não perde a doçura e o jeito mais leve de se portar. Coisa de novela! Você sabe como começa e nunca sabe como termina (risos). Quando a personagem é bem escrita, ela funciona em qualquer nuance. E gosto do desenho que as autoras estão dando para a Laura. 
TVPress – A primeira vez que você trabalhou sob o texto da Duca Rachid e da Thelma Guedes foi em Cordel Encantado, de 2011. Gosta desse tom mais teatral e lúdico da dupla?
Claudia – Cordel Encantado deu tão certo que criou-se uma turma, envolvendo as autoras, a Amora Mautner, diretora geral e boa parte do elenco. Eu gosto da pegada de magia delas e queria voltar ao universo de dramaturgia de época, algo que eu não fiz tanto na TV. Fiquei ainda mais feliz quando soube que faria uma personagem rica! As granfinas das novelas não "rodam" muito, não fazem muitas gravações externas e isso é ótimo. Como estava fazendo peça e filmando um trabalho em São Paulo, pude encaixar a novela nessa rotina apertada. Até porque estava há dois anos afastada dos estúdios e meio destreinada.
TVPress – Durante os anos 1990, você acumulou papéis de destaque em tramas como Rainha da SucataVamp e A Próxima Vítima. No entanto, nos últimos anos, sua presença em novelas tornou-se bissexta. A televisão deixou de ser uma prioridade? 
Claudia – Acho que eu passei a fazer só o que tenho vontade, o que eu acho realmente relevante. Pela falta de personagens interessantes nos últimos anos, acabei concentrando meu trabalho no cinema e no teatro. Sei que não é todo dia que aparece uma Natasha (protagonista de Vamp) ou uma vilã como a Isabela (de A Próxima Vítima). Qualquer atriz tem de conviver com essa sensação. É por isso que aproveito quando tenho a chance de fazer um grande trabalho.
TVPress– A Próxima Vítima, inclusive, está sendo reprisada pelo canal pago Viva. Qual sua principal lembrança desse trabalho?
Claudia – Eu assisti a algumas cenas e achei muito engraçado. Como a novela envelheceu bem! Lembro que estava mais gordinha e que apanhei muito de boa parte do elenco durante toda a trama (risos). Por causa disso, vivia com dor de cabeça.
TVPress – Você chegou a pedir para sair da novela, não?
Claudia – Eu tive um ataque de frescura depois de gravar uma das cenas mais antológicas da trama, onde Isabela é espancada pelo Diogo (Marcos Frota) depois de ser flagrada na cama com o tio. No calor do momento, o Marcos acabou me dando um tapa de verdade e eu caí. Assim que o Jorge Fernando (diretor) parou a gravação, comecei a chorar, dizendo que não estava ali para apanhar daquele jeito. Foi a primeira e única vez que eu dei "piti" gravando. Essas coisas acontecem.
TVPress – Geralmente, seus personagens são bem diferentes entre si. É uma imposição sua?
Claudia – Em partes. Televisão é muito negociação e o ator precisa ir com a maré. Funciono por convites e até hoje me surpreendo com as personagens que reservam para mim. No entanto, sinto que já estou predestinada para o exagero. Nisso, Joia Rara é um marco, pois tenho a chance de imprimir no vídeo a faceta de uma mulher comum. Sou sempre chamada para a vampira, a stripper, a dondoca apaixonada pelo tio, a caminhoneira, a cangaceira. É tudo muito exótico (risos).
TVPress– Em algum momento isso a incomodou?
Claudia – Não. Eu pude me divertir muito fazendo todas essas mulheres complexas. A escalação acompanhava o meu jeito de ser. Agora, que estou ficando mais velha, consigo convencer mais e passar a imagem de uma mulher comum. Antigamente, era muito olhão e cabelão. Isso fica bem claro ao pensar em Vamp, por exemplo. Do alto dos meus 1,66 m de altura, eu virava um mulherão, que cantava rock e tinha dentes afiados (risos).
TVPress – A música sempre esteve muito presente na sua vida e, em Vamp, isso ficou evidente para o público. Por que você não investiu em uma possível carreira de cantora?
Claudia – Na época, choveram convites de gravadoras. Se eu fosse esperta e boa empresária, teria investido muito em mim. Mas eu era mais uma idealista da arte, achava um absurdo a possibilidade de aproveitar aquele trabalho e a personagem para fazer sucesso.
TVPress – Você se arrepende dessa postura?
Claudia – Arrependimento é inútil. Gostaria de ter a grana, mas também acho bonito ter princípios. Naquela época, eu estava preocupada em não me vender (risos). Hoje, acho isso tudo uma grande besteira. Por sorte, investi em musicais e pude continuar mostrando a voz nos palcos.
TVPress – Além de Joia Rara, ainda este ano, você estará no teatro com a versão musical de E Se eu Fosse Você... e na série Psi, da HBO. Como vai conciliar os três projetos?
Claudia – A peça estreia em março no Rio de Janeiro, a novela vai até abril e a série já está totalmente gravada. Só vou emendar os ensaios do musical com o final do folhetim, mas não é a primeira vez que me envolvo com diversos trabalhos ao mesmo tempo. Estou em um momento de muita satisfação profissional. A novela é linda e minha personagem, muito estimulante. No musical, eu volto a trabalhar com um monte de gente que adoro, o Daniel Filho, inclusive. E a oportunidade de fazer algo com a HBO foi muito bem-vinda. Eles dão um acabamento único para as produções que fazem.
Joia Rara – Globo – De segunda a sábado, às 18h20
Olho na tela
O primeiro contato de Claudia Ohana com a atuação foi no cinema. Ainda criança, ela acompanhava sua mãe, a montadora Nazareth Ohana, nos bastidores de longas comoVai Trabalhar Vagabundo. A estreia, no entanto, foi em 1979. Aos 17 anos, sob a direção de Pedro Camargo, Claudia protagonizou Amor e Traição. Já encantada pela sétima arte, a atriz foi construindo, aos poucos, uma relação forte com os sets de filmagem em longas como Ópera do Malandro e Luzia Homem. "O cinema é muito sedutor. E foi onde aprendi a ser disciplinada. Tive diretores muito rígidos, inclusive, casei com um", contou, entre risos, referindo-se ao seu casamento com o diretor Ruy Guerra.
No momento, Claudia prepara-se para dar mais um passo em sua carreira cinematográfica, mas como diretora. Depois de fazer vídeos experimentais, ela pretende lançar seu primeiro curta-metragem, Um Incrível Dia Vermelho na Vida de uma Dama de Alma Vermelha, ainda em 2014. "Pareço uma atriz, mas sou uma diretora. Antes, eu pensava que meu destino era ser cantora, mas a direção me 'pegou' de jeito. Dirigindo você faz sua obra. Além disso, adoro mandar", analisou a atriz, assumindo que dirigir um longa já está entre seus planos. A experiência por trás das câmaras, inclusive, facilitou a relação de Claudia com a carreira de atriz. "Me tornei mais paciente com a produção. O ator não tem noção do que acontece nos bastidores. É um caos", explicou.
O pulo da gata
A paixão assumida de Claudia Ohana pelo cinema atrapalhou o desenvolvimento de sua carreira inicial na TV. Tanto que ela assume que só conseguiu entender as engrenagens do veículo a partir de Vamp, de 1991. Na pele da sensual cantora/vampira Natasha, a atriz descobriu o poder de um personagem popular e o prazer em trabalhar no esquema industrial da televisão. "Fiz Amor com Amor se Paga e Rainha da Sucata, mas parecia mais um cabelo ambulante do que qualquer outra coisa. Em Vamp, aprendi a me portar no estúdio e entendi que nem todas as cenas são maravilhosas. O legal da TV é a possibilidade de ir acertando aos poucos", contou.
Trajetória Televisiva
Amor com Amor se Paga (Globo, 1984) - Mariana.
Tieta (Globo, 1989) - Tieta (1ª fase).
Rainha da Sucata (Globo, 1990) - Paula.
Vamp (Globo, 1991) - Natasha.
Fera Ferida (Globo, 1994) - Camila.
A Próxima Vítima (Globo, 1995) - Isabela.
Zazá (Globo, 1997) - Maria Olímpia.
A Muralha (Globo, 2000) - Antônia.
Estrela-Guia (Globo, 2001) - Glorinha.
# As Filhas da Mãe (Globo, 2001) - Aurora.
Canavial de Paixões (SBT, 2004) - Débora.
Da Cor do Pecado (Globo, 2004) - Zuleide.
# Malhação (Globo, 2006) - Raquel.
A Favorita (Globo, 2008) - Maria Aparecida.
# Cordel Encantado (Globo, 2011) - Benvinda
Joia Rara (Globo, 2013) - Laura.
Fonte: Terra

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

No último capítulo de Amor à Vida, Pilar reúne a família e faz revelação bombástica

João Cotta, TV Globo
João Cotta, TV Globo
Faltando pouco mais de uma semana para o final de Amor à VidaWalcyr Carrasco vem tentando manter segredo sobre os desfechos de seus personagens. Porém, a maioria das informações já vazou para a imprensa, e a não ser que sejam notícias falsas, não devemos ter grandes surpresas dia 31.
Para evitar vazamentos, o autor escreveu 34 cenas secretas, que estão sendo gravadas sob sigilo desde o início da semana. Em uma das sequências, Aline (Vanessa Giácomo) aparece conversando com detentas no presídio, o que dá a entender que a vilã ainda planeja uma fuga antes do fim.
Mas segundo o Extra, a grande cena deve ocorrer na mansão da família Khoury, cenário dos maiores barracos da trama. Pilar (Susana Vieira) reúne a família inteira e se prepara para fazer uma grande revelação. Isso ocorrerá depois do AVC de César (Antonio Fagundes) e quando os crimes de Aline já tiverem sido descobertos.
Tudo indica, portanto, que Pilar finalmente revelará que foi ela quem causou o acidente deMariah (Lúcia Veríssimo), no qual a mãe de Aline acabou morrendo. Com uma séria crise de consciência, ela decide se livrar do peso que carrega durante todos esses anos.
Mas se for isso mesmo, o crime já prescreveu. A cena só servirá para mostrar ao público quePilar não era a mártir que aparentava, mas sim uma mulher capaz de matar. Será que Pilarserá perdoada pela família.
No fim das contas, todo o sofrimento que César passou nas mãos de Aline foi, indiretamente, culpa de Pilar. Já que ele também aprontou muito com a ex-mulher, de certa forma, os dois acabam ficando quites.

Joia Rara: Ernest confessa aos filhos que foi responsável pela morte de Catarina


Renato Rocha Miranda, TV Globo
Renato Rocha Miranda, TV Globo
Depois de infernizar a vida de muita gente, Ernest (José de Abreu) encontrou um inimigo à sua altura e está pagando seus pecados. Manfred (Carmo Dalla Vecchia) tem humilhado diariamente o “pai”, já que tem em mãos as provas sobre a morte de Catarina.
Mesmo agora, que descobriu ser filho de Venceslau (Reginaldo Faria), o vilão continuará fingindo ser um Hauser, afinal, não quer perder tudo o que conquistou.
Mas Ernest não está disposto a continuar nas mãos de seu carrasco por muito tempo. Nos próximos capítulos, segundo a colunista Patrícia Kogut, ele conseguirá fugir da mansão e irá até o cortiço à procura dos filhos. Com a ajuda de Iolanda (Carolina Dieckmann), ele conseguirá se encontrar às escondidas com Franz (Bruno Gagliasso), Hilda (Luiza Valdetaro) e Viktor (Rafael Cardoso).
Diante dos três filhos, Ernest confessa sua culpa na morte de Catarina. O milionário pede perdão, mas será muito difícil para eles aceitarem que foi o próprio pai quem matou sua mãe.

Félix e Niko roubam a cena e formam o novo casal protagonista de Amor à Vida

Estevam Avellar, TV Globo
Estevam Avellar, TV Globo
Que Paloma Bruno, que nada! Os apagadinhos personagens de Paolla Oliveira eMalvino Salvador há muito tempo perderam espaço para outras tramas bem mais interessantes.
O novo casal protagonista de Amor à Vida, mesmo antes de se tornarem oficialmente um casal, é formado por Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso). O envolvimento do agora ex-vilão com o “Carneirinho” conquistou o público e há uma grande torcida para que eles tenham um final feliz.
Mesmo sem beijo gay, ver boa parte dos telespectadores torcendo para que dois homens fiquem juntos é um grande avanço! Já não faz a menor diferença se vai rolar ou não alguma cena mais explícita, o importante é que o amor está no ar, vem sendo mostrado com delicadeza e ternura, sem chocar ninguém.
Niko assumiu o posto de “mocinha” da história, devido a seu jeito meigo, generoso e romântico de ver a vida. E ele até vem sendo disputado por dois bonitões, vejam só! Típico de qualquer heroína de horário nobre.
Já Félix saiu das sombras e foi se encaminhando aos poucos para o lado do bem, graças a sua convivência com pessoas como Márcia (Elizabeth Savalla) e Niko. Na reta final, quem diria, Félix virou o grande herói, capaz de correr todos os riscos para salvar um bebê das mãos da bruxa má Amarilys (Danielle Winits) só pra ver seu Carneirinho sorrir. Nos próximos capítulos, ele provará que mudou mesmo ao salvar e acolher o pai, mesmo depois de tudo o que César (Antonio Fagundes) o fez sofrer.
Se a dupla virou um grande sucesso, o mérito é desses dois grandes atores e da química fantástica que têm juntos. Mateus Solano dispensa comentários, é um arraso desde o primeiro capítulo. Thiago Fragoso também não fica atrás e mostra versatilidade em vários tipos de papel. Na minha opinião, são os melhores da nova geração e certamente continuarão brilhando nos próximos trabalhos. Palmas pra eles!

‘Dancin’ Days’ estreia em abril no VIVA

“Dancin’ Days”, um dos maiores clássicos da televisão brasileira, tem estreia garantida no VIVA. A partir de 7 de abril, o clima de discoteca dos anos 70 domina o canal, ocupando o horário de “Água Viva”, de segunda a sábado, à meia-noite. A trama de Gilberto Braga, exibida em 1978 na TV Globo, traz atuações memoráveis como as de Sônia BragaJoana FommAntônio Fagundes,Reginaldo Faria, entre outros. Gloria Pires e Lauro Corona, que contracenam como o jovem casal Marisa e Beto, também são destaques no folhetim que marcou época. Daniel Filho, Gonzaga Blota, Dennis Carvalho, Marcos Paulo e José Carlos Pieri assinam a direção.
Atendendo a pedidos da audiência, o VIVA exibirá “A Viagem” no horário vespertino, substituindo “A Próxima Vítima”
Dancin Days (Foto: CEDOC/TV Globo)Dancin Days (Foto: CEDOC/TV Globo)

A rivalidade entre as irmãs Júlia Matos (Sônia Braga) e Yolanda Pratini (Joana Fomm) é o grande argumento da trama. Acusada pelo atropelamento e morte de um guarda-noturno, Júlia é condenada a vinte e dois anos de prisão. A protagonista cumpre metade da pena e, ao conquistar liberdade condicional, vai em busca da reconciliação com sua filha, Marisa, criada por Yolanda. A socialite sempre mimou a adolescente, que herdou o temperamento rebelde da mãe. Com receio de perder a sobrinha, a vilã faz tudo para dificultar a aproximação das duas. Mas a ex-presidiária dribla as armações e torna-se amiga da menina usando outra identidade.
Sônia Braga, Joana Fomm e Mauro Mendonça (Foto: CEDOC/TV Globo)Sônia Braga, Joana Fomm e Mauro Mendonça em cena de Dancin' Days

Decidida a mudar de vida, Júlia se casa com Ubirajara (Ary Fontoura), um homem rico e apaixonado por ela. Mas o grande amor de sua vida é Cacá (Antônio Fagundes), um diplomata insatisfeito com a profissão. A reviravolta na história acontece quando a protagonista retorna ao Brasil, depois uma viagem à Europa, totalmente mudada. Ela se transforma em uma mulher elegante e moderna, despertando a inveja de sua irmã.
E é num dos principais cenários da novela que Júlia reaparece e vira o centro das atenções: a “Frenetic Dancin' Days”. Gilberto Braga se inspirou na discoteca do compositor, produtor e escritor Nelson Motta, e levou o estabelecimento para sua trama. As roupas e acessórios adotados por Júlia e frequentadoras da casa de eventos lançaram modismos, como as meias de lurex coloridas, que eram usadas com sandálias de salto alto fino. O visual consagrou a trama e era o ícone da geração dos anos 70.
Antonio Fagundes e Claudio Correa e Castro (Foto: CEDOC/TV Globo)Antonio Fagundes e Claudio Correa e Castro também estão no elenco

Estreia dia 7 de abril
Segunda a sábado, à meia-noite
Horário alternativo: segunda a sábado, ao meio-dia
Fonte> Canal Viva

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Joia Rara: Franz reencontra Amélia após fuga da prisão


Foto: Divulgação, TV Globo
Foto: Divulgação, TV Globo
Franz (Bruno Gagliasso) não medirá esforços para provar a sua inocência em Joia Rara. Preso pela morte de Sílvia (Nathália Dill), ele foge da penitenciária, mas esse é só mais um de seus problemas. Ele pede comida em um bar e quase é reconhecido pelo dono, que lê um jornal com a sua foto estampada. Para despistar, Franz mente que é um caixeiro viajante e que foi assaltado, segundo o blog Telinha.
Com vontade de voltar à cidade, Franz pede carona na estrada, mas se depara com uma blitz e é obrigado a se esconder. Quando finalmente consegue chegar, é encontrado por Amélia (Bianca Bin), mas ainda não está seguro, pois o delegado o procura no cortiço.
Para não ser visto, o jovem se disfarça de idoso e sai com a mulher sem ser visto.

Reta final de Amor à Vida: César descobre traição de Aline e a ameaça com uma faca


Estevam Avellar, TV Globo
Estevam Avellar, TV Globo
Como já era de se esperar (e é o que muitos torcem para que aconteça), Félix (Mateus Solano) será o grande herói da reta final de Amor à Vida. Depois de várias tentativas frustradas de Paloma (Paolla Oliveira) e Lutero (Ary Fontoura), será Félix quem tomará a iniciativa e conseguirá resgatar o pai.
Antes disso, todos estranham o desaparecimento de Rebeca (Paula Braun), que está sendo mantida refém por Aline (Vanessa Giácomo) e Ninho (Juliano Cazarré). A vilã mente que a moça foi embora com o namorado, mas como é Pérsio (Mouhamed Harfouch) quem mantém um relacionamento com Rebeca, a mentira logo vem à tona.
Primeiro, Paloma tenta mandar um amigo policial à casa de campo, mas César (Antonio Fagundes) não permite e diz que Aline é uma ótima esposa, que Paloma odeia a madrasta e está fazendo intriga, blá-blá-blá…
Félix, que a essa altura já terá certeza do envolvimento de Ninho com Aline, toma a frente da situação e explica que eles precisam chegar silenciosamente na casa, para pegar a pilantra de surpresa. Dito e feito! FélixBruno (Malvino Salvador) e Pérsio aparecem de repente e flagram Aline no colo de Ninho, enquanto César está bem próximo aos dois. Félixgrita ao ver a cena:
- Eu vim te buscar, pai. A Aline tá sentada no colo do Ninho, na sua frente, aos beijos com ele!
Aline tenta enganar o marido mais uma vez, jurando que é mais uma mentira de Félix. Só que o médico já está desconfiado há algum tempo e segura o braço da esposa com força. É nesse momento, que o “esperto” do Ninho grita:
- Cuidado, Aline!
É a confirmação que César esperava. Furioso, o médico pega uma faca e ameaça matarAline:
- Eu vou te matar, Aline! Eu desconfiava há muito tempo. Eu só queria ter a certeza pra te matar.
César consegue esfaquear Aline de raspão, mas é desarmado por Ninho. É aí que Félixsurge como o grande herói e impede o pilantra de machucar seu pai:
- Você não vai me impedir, Ninho. Muito menos você, piranha. Eu vou tirar o meu pai desta casa. Vem comigo, pai. Você não pode ficar aqui, com essa mulher praticamente transando com o amante na sua cara.
Nesse momento, Félix ouve o pequeno Juninho chorar e pega o irmão no colo:
- Você aqui, sozinho, abandonado… Aposto que a sua mãe nem cuida de você. É tão duro ficar sozinho, não é? Vem comigo, vem… Eu vou levar esse bebê, estava todo sujo, sozinho naquele berço. Eu vou levar e se você tentar me impedir, criatura, eu arranho a sua cara! – diz ele a Aline.
Félix resgata o pai e o irmãzinho e os leva para a mansão. Chegando lá, ele conta a Pilar(Susana Vieira) o que aconteceu e pede que ela acolha os dois. Pelo jeito, mais uma vezPilar vai acabar criando o filho de César com outra mulher…

“Segundo Sol”: Luzia se emociona ao ser chamada de mãe por Ícaro

Ícaro (Chay Suede) finalmente vai chamar Luzia (Giovanna Antonelli) de mãe e emocionar a ex-marisqueira, nos próximos capítulo de “Segund...