sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Bruno Gagliasso presta queixa por ataque racista à filha: "vai ter que pagar"

Bruno Gagliasso presta queixa por ataque racista à filha: "vai ter que pagar"

Conforme o prometidoBruno Gagliasso foi à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira (16), para prestar queixa contra o ataque racista que sua filha adotiva, Titi, sofreu nas redes sociais da mãe, Giovanna Ewbank.

Segundo o jornal Extra, o ator chegou à polícia por volta das 10h20 acompanhado de delegados e foi ouvido pela delegada Daniela Terra. Após o depoimento, Bruno falou com a imprensa presente no local.

"Racismo se combate com amor e Justiça. E é por isso que eu estou aqui, para ir atrás de quem fez. Eu tenho 100% de certeza que a polícia vai achar, e que eles vão pagar pelo que fizeram", declarou ele sobre o perfil fake, deletado pouco depois dos comentários.

Ele ainda bradou: "Esse não foi o primeiro, mas espero que seja o último. Quem fez isso vai ter que pagar. Isso é muito sério, isso é crime. Quem fez tem que pagar. Os responsáveis têm que ser punidos". E disse esperar que a denúncia sirva de exemplo: "É uma situação chata. Como ser humano e pai, eu fico muito triste. É por isso que eu estou aqui cobrando justiça, para que as pessoas possam aprender. Que isso sirva de exemplo para o mundo. Se eu posso fazer alguma coisa, eu vou fazer. O mais importante é que achem e prendam, se tiver que prender. Minha filha ainda não entende o que aconteceu, é muito pequena ainda, mas mais tarde ela vai entender, e é por isso que eu estou aqui".

A delegada Daniela Terra também conversou com os jornalistas presentes e revelou que a polícia já está investigando dois perfis suspeitos.

"Esses criminosos serão identificados, eles se utilizam da internet como subterfúgios, acreditando que estão passando despercebidos por estarem fazendo uso das redes sociais, mas não estão. Não adianta apagar o perfil e os comentários. A Polícia Civil tem tecnologia suficiente para identificar esses criminosos, que serão punidos ao rigor da lei. No caso específico, eles vão responder pela injúria qualificada e pelo crime de racismo, previsto na lei de Racismo, artigo 22. A pena é de inclusão de um a quatro anos. Nesse caso, nós temos dois perfis a identificar e estamos investigando", bradou.

O ataque
Um perfil fake, com o nome de Ingrid Ferreira, que já havia praticado ódio contra a cantora Gaby Amarantos, aproveitou uma foto que Giovanna Ewbank publicou para criticar a atitude dela e de Bruno em adotar uma criança africana.

"Você e seu marido até que combina, mas a criança que vcs adotaram não combinou muito porque ela é pretinha e lugar de preto é na África", bradou com um enorme preconceito.

No mesmo post, essa pessoa seguiu: "Vcs tinham que adotar uma menina de olhos azuis isso sim iria combinar e não aquela pretinha parece uma macaquinha #lugardepretoénaafrica!!!".

Titi, de 2 anos, foi adotada pelos atores no Malawi, no sudeste da África, e chegou ao Brasil em julho.
Tags: Gagliasso

Nenhum comentário:

Postar um comentário