quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Estreia de “Êta Mundo Bom” não será adiada; conheça a história central da trama

Sérgio Guizé é Candinho em "Êta Mundo Bom"
A Globo bateu o martelo e definiu a estreia de “Êta Mundo Bom” para janeiro de 2016, como planejado inicialmente. A emissora chegou a cogitar adiar o novo enredo de Walcyr Carrasco e esticar “Além do Tempo” por conta da boa audiência da trama atual.
O próximo folhetim das 18h gira em torno de Candinho (Sérgio Guizé), que sempre passa uma mensagem otimista e enfrenta a vida com muito humor. Com toques de comédia, romance e drama, a trama se passa no final dos anos 40 e é inspirada no longa-metragem “Candinho”, cujo protagonista foi Mazzaroppi. “O roteiro do filme foi baseado no romance “Cândido”, de Voltaire, com muito humor caipira, estilo que eu gosto muito e revisito sempre que possível. Quis trazer novamente as raízes, o humor, a ingenuidade e os valores desta época”, conta Carrasco.
Na história, Candinho foi separado da mãe após seu nascimento e acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savalla) e Quinzinho (Ary Fontoura). Depois que cresce, o protagonista vive como empregado na casa deles até ser expulso por se apaixonar por Filomena (Débora Nascimento). O personagem sempre recebe orientações do seu amigo e mentor Pancrácio (Marco Nanini), que o faz seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia (Eliane Giardini).
A mulher é uma viúva milionária que também está à procura do filho, mas tem seus planos sempre atrapalhados pela sobrinha Sandra (Flávia Alessandra). A vilã tem medo, na verdade, de perder a posição de herdeira. Será na cidade grande que Candinho vai enfrentar as maiores dificuldades, mas ainda vai lutar por Filomena, que se torna mulher de Ernesto (Eriberto Leão).
Divulgação/RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário