domingo, 14 de dezembro de 2014

É preciso saber voar com a fantasia de Aguinaldo Silva


Divulgação, TV Globo
Divulgação, TV Globo
O assunto mais comentado dos últimos dias foi o “rejuvenescimento” de Cora na novela Império. Após um problema de saúde, Drica Moraes precisou sair da novela e foi substituída por Marjorie Estiano. Os críticos de plantão, é claro, criticaram bastante a solução encontrada por Aguinaldo Silva e o assunto virou piada nas redes sociais.
10420172_743886112374438_6892304898079577891_n

Quem falou mal não deve ter vivido a época em que o realismo fantástico era comum nas novelas. Foi o próprio Aguinaldo Silva, aliás, quem criou várias situações inusitadas na telinha, mas não foi o criador do gênero. Antes dele, Dias Gomes criou lobisomens, mulher que explodia, homem que voava e outros tipos estranhos. Tudo isso fazia muito sucesso até o final da década de 90, então, o que foi que mudou?
As tramas ficaram mais realistas, o telespectador está cada vez mais exigente e não engole qualquer coisa. Mudamos nós, por esquecermos que novela é ficção, e na ficção tudo é possível. Como disse sabiamente Gloria Perez, “é preciso saber voar”. Mas o público prefere manter os pés no chão e quer tudo explicadinho, fiel à realidade.
Sou da geração que cresceu vendo novelas com vampiros, fantasmas e outros seres fantásticos, sem estranhar nada disso. Graças a Aguinaldo Silva, minha infância teve a Mulher de Branco, o Cadeirudo, Sérgio Cabeleira voando em direção à lua, Raimundo Flamel transformando ossos humanos em ouro, Emanuel virando anjo em plena praça de Greenville, entre tantos outros momentos inesquecíveis.

A Mulher de Branco aterrorizava os homens em Tieta.

mulher-de-branco-o

Já em A Indomada, as vítimas do Cadeirudo eram do sexo feminino.

cadeirudo-o

Emanuel virou anjo no final de A Indomada.

emanuel-o

Cândido Alegria se transformou em uma estátua de pedra em…Pedra sobre Pedra!

candido-alegria-o
Ao fazer Cora passar pela fonte da juventude em Império, Aguinaldo Silva está apenas voltando às suas origens. Será que não chegou o momento de nós também voltarmos a ver novela com os olhos de antigamente, aproveitando o entretenimento, sem questionar o realismo das cenas? Vamos voar, gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário