terça-feira, 29 de abril de 2014

Final de Além do Horizonte: William é baleado, mas consegue destruir a Comunidade


Cynthia Salles, TV Globo
Cynthia Salles, TV Globo
A turma do bem conseguirá dar um fim à Comunidade nos últimos capítulos de Além do Horizonte. Mas antes disso, eles terão que correr muitos perigos.
Segundo a colunista Patrícia Kogut, ao tentar defender Celina (Mariana Rios), William(Thiago Rodrigues) será baleado por Edu (Daniel Ribeiro). Mas o rapaz, como todo herói de novela, seguirá em frente no seu objetivo e conseguirá destruir seus inimigos. E pelo menos essa prova de amor unirá de vez William e Celina.
Enquanto isso, Marlon (Rodrigo Simas) também fará de tudo para proteger sua amada. LC(Antonio Calloni) coloca Lili (Juliana Paiva) dentro da máquina da felicidade, mas a mocinha é salva a tempo por Marlon.
lc_lili
Os computadores começam a pegar fogo e LC tentará desesperadamente salvar a máquina de uma pane, de acordo com o Extra. Será no momento em que ele entrar no aparelho para resolver o problema que tudo irá pelos ares, fazendo com que o vilão seja vítima de sua própria armadilha.
Bom, pelo menos não vai ter mais ninguém entrando nessa maldita máquina, credo…

Geração Brasil: Humberto Carrão e Chandelly Braz levam romance da vida real para a ficção


Divulgação, TV Globo
Divulgação, TV Globo
Com uma trama voltada para a tecnologia, Geração Brasil promete ser um grande sucesso. Além de veteranos que sempre arrasam em cena, o elenco conta com uma galera jovem que tem feito bonito nos últimos trabalhos.
Humberto Carrão é um dos jovens atores mais promissores dessa geração. Depois do sucesso como o bad boy Fabinho em Sangue Bom, ele será o mocinho da próxima novela das 19h. O par romântico dele na trama será Chandelly Braz, sua namorada na vida real.
Mas essa história de amor deve demorar pra acontecer na novela, já que eles começam a trama como rivais. Davi e Manuela serão dois gênios da informática, que se conhecem em um evento tecnológico e disputarão a atenção do poderoso Jonas Marra (Murilo Benício).
Não sei vocês, mas eu estou bem empolgada com essa novela antes mesmo de estrear.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Belo cartaz final de ‘X-Men: Dias de um Futuro Esquecido’

‘X-Men: Dias de um Futuro Esquecido’ ganhou seu belo cartaz final. A arte junta as duas gerações de maneira majestosa.
Confira:
xmendiasdeumfuturoesquec_41
‘X-Men: Dias de um Futuro Esquecido’ estreia em 22 de Maio de 2014. Uma nova sequência, ‘X-Men: Apocalypse’, já foi anunciada para um lançamento em 27 de maio de 2016.
No elenco de ‘Dias de um Futuro Esquecido’, retornam os principais intérpretes de ‘X-Men: Primeira Classe’: além de McAvoy, reprisam seus papéis Jennifer Lawrence(Mística), Michael Fassbender (Magneto), Nicholas Hoult (Fera) e Lucas Till (Destrutor).
Já a trama do futuro contará com vários astros da trilogia original, incluindo Ian McKellen(Magneto), Patrick Stewart (Professor Xavier), Hugh Jackman (Wolverine), Halle Berry(Tempestade), Ellen Page (Kitty Pride), Shawn Ashmore (Homem de Gelo) e Daniel Cudmore (Colosso).
Entre as novidades do elenco, estão Peter Dinklage (da série ‘Game of Thrones’) como Bolivar Trask, Evan Peters (da série ‘American Horror Story’) como Mercúrio e Omar Sy(‘Intocáveis’) como Bispo.
A série em quadrinhos ‘Dias de um Futuro Esquecido‘ foi publicada nos EUA em 1981 e chegou ao Brasil com 5 anos de atraso. Escrita por Chris Claremont e ilustrada por John Byrne, a história mostra os mutantes em um futuro opressor, no qual são vigiados em campos de concentração por robôs Sentinelas.
Neste cenário, a Kitty Pryde do futuro tem sua mente transferida para a Kitty Pryde do presente para alertar os mutantes sobre o ato que deu início à guerra anti-mutantes. No filme, será o Wolverine que viaja no tempo para impedir o assassinato do senador Robert Kelly (o mesmo do primeiro filme dos X-Men) pela Irmandade de Mutantes, comandada por Mística. A trama se passará 11 anos após ‘X-Men: Primeira Classe’.
A direção é de Bryan Singer, que iniciou a franquia com ‘X-Men: O Filme’ e ‘X-Men 2′. O roteiro foi escrito por Simon Kinberg (‘X-Men: Primeira Classe’) e esboçado por Matthew Vaughn, diretor e co-roteirista de ‘X-Men: Primeira Classe’.

CINEMA: Paul Walker no trailer legendado de ’13° Distrito’

Paul Walker Brick Mansions
13° Distrito‘ (Brick Mansions), filme póstumo de Paul Walker, ganhou seu trailer legendado. A California Filmes anunciou que lançará o longa nos cinemas nacionais dia 19 de Junho.
Assista:
O drama de ação é uma refilmagem da produção francesa de 2004 ‘B13 – 13º Distrito’, lançada direto nas locadoras no Brasil.
A trama é centrada no policial Damien (Walker), que se infiltra em uma gangue para impedir que um implacável chefão do crime ponha as mãos em uma bomba de nêutrons.
A direção é do estreante Camille Delamarre, editor de ‘Busca Implacável 2’ e ‘Carga Explosiva 3′Bibi Naceri e Luc Besson, que assinaram o longa original, adaptam seu próprio roteiro para a refilmagem.
13° Distrito‘ (Brick Mansions) é uma produção franco-canadense.
Paul Walker sofreu uma morte trágica no dia 30 de Novembro de 2013.

Morre o irmão do funkeiro MC Gui; jovem tinha 17 anos

  • Reprodução/Instagram
    21.abr.2014 - MC Gui usou o Instagram ara lamentar a morte do irmão
    21.abr.2014 - MC Gui usou o Instagram ara lamentar a morte do irmão
Morreu na madrugada desta segunda (21), aos 17 anos, Gustavo Matheus Castanheira Alves, irmão do funkeiro MC Gui, de 15 anos. A informação foi dada pelo próprio MC Gui, através das redes sociais.
Gustavo Matheus Castanheira Alves, irmão do funkeiro MC Gui, morre aos 17 anos
"Meu irmão, meu amor! O cara que eu mais amo nessa vida! Deus levou ele! Gente, por favor, me ajuda! Não sei o que fazer, meu irmão morreu. Te amo, Gu! Volta pra mim, mano! Meu irmão. Gustavo, volta pra cá, por favor, Senhor! Deus, não leva ele assim. Eu amo tanto ele", escreveu o funkeiro na legenda da foto publicada no Instagram, em que aparece ao lado de Gustavo.
Ao UOL, Santiago Ferraz, empresário do funkeiro, confirmou a informação e contou que ainda não há detalhes sobre a causa da morte. "O irmão dele faleceu às 4h30. Aparentemente ele teve uma parada cardíaca. Estamos esperando o laudo do IML", afirmou.
Em comunicado divulgado para a imprensa, a assessoria de MC Gui afirmou que Gustavo morreu na zona leste de São Paulo. Segundo a nota, o funkeiro está devastado pela morte do irmão e, neste momento, está ao lado dos pais e da irmã Stephanie, de 20 anos. 
"Gustavo deu entrada no Hospital Municipal do Jardim Iva – Dr. Benedicto Montenegro por volta das 04:30h desta segunda-feira, 21. As informações ainda estão bastante desencontradas. Segundo o que foi dito ao  pai, Rogério da Silva Alves, Gustavo já chegou ao hospital sem vida, vítima de uma parada cardíaca, o que só poderá se confirmar após a autópsia. O corpo foi levado ao IML. No histórico de saúde de Gustavo nunca houve indícios de problemas cardíacos", afirmou o comunicado.
MC Gui soube da morte do irmão quando chegava de uma série de três apresentações em Jarinú, Tatuí e Sorocaba, no interior de São Paulo. Ainda não foi definido o local onde acontecerá o velório e sepultamento.

domingo, 20 de abril de 2014

Autores de ‘Geração Brasil’ apostam em nova trama pop para o horário das 19h da Globo

Imagem
Apesar de ter feito 12 novelas no posto de colaborador de autores como Aguinaldo Silva e Gilberto Braga, Filipe Miguez, de 47 anos, queria emplacar uma série como seu primeiro trabalho solo. A produção foi até aprovada, mas acabou adiada. E um folhetim cruzou novamente seu caminho. Ele foi convocado pela Globo para escrever uma novela e chamou a amiga Izabel de Oliveira, de 45 anos, para formar uma dupla. Na estreia como autores titulares, os dois criaram o sucesso “Cheias de charme”, exibido às 19h pela emissora em 2012.
O primeiro encontro profissional de Filipe e Izabel acontecera em 2007, quando ambos colaboraram com Aguinaldo em “Duas caras”.
— A gente se conhecia há 20 anos, tínhamos amigos em comum, mas nos aproximamos ali — recorda Izabel, que estreou como colaboradora de Ana Maria Moretzsohn em “Perdidos de amor” (1996), da Band, acumulou experiência na função ao lado de outros novelistas e, em 2000, foi para a Globo.
Nesta entrevista, na casa de Filipe, parte da série com autores de novelas iniciada em janeiro pela Revista da TV, eles adiantam detalhes da criação de sua nova trama, “Geração Brasil”, que estreia no dia 5 no horário das 19h. Os dois voltam com outra obra de apelo pop para falar sobre como a tecnologia interfere na vida das pessoas. Em vez de empreguetes, entra em cena Jonas Marra (Murilo Benício), um visionário que faz fortuna após criar um computador de baixo custo e fácil manuseio nos Estados Unidos. Ele é um homem bem-sucedido que mexe com a vida de muita gente quando volta ao Brasil para escolher o seu sucessor.
A nova trama traz no elenco Cláudia Abreu, Taís Araújo, Isabelle Drummond, e outros atores que fizeram “Cheias de charme”. Na conversa a seguir, os autores garantem que todos estarão em papéis bem diferentes dos anteriores.

“Cheias de charme” foi um sucesso. Agora, vocês chegam para substituir “Além de horizonte”, que teve baixa audiência. Qual é a expectativa com “Geração Brasil”?

Filipe: Estamos confiantes, mas claro que teve uma preocupação. Tínhamos acabado de sair de “Cheias de charme” e ainda estávamos muito impregnados daqueles personagens quando pediram outra novela. Pensamos: “Não dá para fazer outra novela musical agora. Vamos partir para uma outra história mesmo”.
Izabel: Se vai fazer o mesmo sucesso, não sabemos. “Cheias de charme” era uma novela muito simpática. Mas estamos seguros de que não nos acomodamos. A gente gosta muito deste novo trabalho.

Como funciona o processo de criação em dupla?

Izabel: A gente é muito detalhista e o fato de sermos dois nos faz um puxar pelo outro. Quando não chegamos a um consenso, buscamos uma terceira opção. Para a qualidade do trabalho, a dupla é bacana porque a gente se questiona muito. Mas com a novela no ar, você tem pouco tempo para tomar uma decisão. Tem gente que fala: “Bota qualquer coisa no capítulo”. Com a gente, não acontece. Queremos que a história tenha coerência.
Filipe: O bom de trabalhar em dupla é saber que se um falhar, o outro está ali.

Como surgiu a parceria?

Izabel: Trabalhamos na mesma equipe, em “Duas caras”, e conhecemos o trabalho um do outro. Sempre curti muito novela e queria fazer isso. Filipe tinha projetos de seriado, e eu insistia: “Vai escrever novela!” (risos).
Filipe: Eu fiz uma primeira sinopse de uma novela, que a Bel até colaborava, mas não foi aprovada. Escrevi o seriado, que está aprovado, mas a emissora pediu uma novela antes. Chamei a Bel para fazer “Cheias de charme” e agora veio “Geração”. Eles estão me enrolando com o seriado.
Izabel: Não estão nada. É que novela sempre passa na frente. Eu paquerava o Filipe desde que fizemos “Duas caras”, mas ele estava escrevendo esse seriado, e eu trabalhando como colaboradora de “Insensato coração” (2011). Quando recebi a ligação dizendo que era mesmo para tocar “Cheias de charme”, estava na casa do Gilberto (Braga).

Você queria se tornar um autor titular de novelas?

Filipe: Sempre fui noveleiro, era colaborador de novela, mas tinha um pouco de medo de ser titular. A Globo já tinha me pedido uma sinopse, e eu não sabia se iria dar conta. É muita coisa!

Como surge uma novela?

Filipe: Montar uma novela é um processo difícil. A gente escolhe um tema, dali fazemos uma pesquisa e começam a surgir os personagens. A história vai sendo construída junto com os personagens. Uma coisa vai lapidando a outra.
Izabel: O tema carrega personagens incríveis que a gente descobre quando pesquisa. Por exemplo, sempre tivemos interesse pelo universo das domésticas. Crescemos vendo novelas no quarto da empregada. Talvez esse fosse um assunto que estivesse no inconsciente coletivo quando a novela foi lançada. Como a gente acha que tecnologia está agora.

Por que trouxeram boa parte dos atores de “Cheias de charme” de volta?

Izabel: Saímos com vontade de trabalhar com todos de novo. Mas tivemos a preocupação de botar o pessoal de “Cheias de charme” repaginado, diferente. O desafio é esse.

Quando vocês começaram a criar “Geração Brasil”?

Filipe: Quando a novela sair do ar, no final do ano, fará dois anos que estamos envolvidos com ela. Foi pouco tempo.
Izabel: As pessoas pensam que é só escrever os capítulos, mas antes a história tem que aparecer. A gente se preocupa em fazer uma sinopse completa e cheia de possibilidades. Vamos recorrer a ela durante a novela, é o que alimenta a história.

Por que resolveram falar sobre tecnologia?

Filipe: O que há de mais novo e transformador tem a ver com tecnologia. São os programadores se transformando em popstars, os smartphones ganhando a totalidade do mercado. Os novos ídolos são o Steve Jobs, da Apple, e o Mark Zuckerberg, do Facebook…
Izabel: Tecnologia poderia seria um tema frio. Como traduzir isso de forma interessante? Como botar um programador programando sem ser chato? Mas até falar que tecnologia é chato ficou ultrapassado. Isso entrou na nossa vida. As redes sociais estão aí. É um assunto do dia a dia. “Geração Brasil” será uma novela alegre e pop como foi “Cheias de charme”.
Filipe: Nos tocamos que era impossível falar de gente sem falar de tecnologia, que está pautando as relações humanas, o amor, as relações de poder…

Vocês vão falar sobre as pessoas que se expõem de forma exagerada na internet?

Izabel: O tema vai permitir isso. Como a gente vai mergulhar nesse mundo, vai ter uma crítica. Vamos mostrar alguns lados da moeda.

A dupla é muita ligada em tecnologia?

Filipe: Não.
Izabel: Eu sou… zero! (risos). Sou pouquíssimo tecnológica.
Filipe: O fato de não sermos muito ligados, mas de sermos ligados em novela, nos permite trazer esse universo para o público dos folhetins. O mundo está mudando, e nossa história pretende ajudar as pessoas a entenderem essas mudanças.
Izabel: Tenho uma filha de 14 anos que é a pessoa mais nerd do planeta e que vive com o celular na mão. Hoje em dia eu a entendo mais (risos). Quando você não sabe nada, pensa: “Será que ela está fazendo besteira?”. Como mãe, foi bacana entrar nesse mundo dela, ver o que é aquilo, até para falar: “Acho que isso ou aquilo não é legal”.

Vocês conseguem levar uma vida normal quando a novela está no ar?

Filipe: Não dá para fazer nada desde antes da estreia.
Izabel: A gente é bem organizado, senão eu me desespero. Gostei do que disse o Aguinaldo (Silva), que evita evitar sair para jantar porque senão vai beber e não sabe como vai acordar no dia seguinte. Você deixa de fazer as coisas porque sua cabeça não para de pensar. Se não entregar os capítulos, vai acumular.
Filipe: Se você parar um dia para descansar, pode pagar um preço muito caro. No dia seguinte pode ter que parar e como fica? Eu mesmo já cansei de trabalhar ajoelhado porque não podia sentar depois de ter uma crise na lombar. Dor na coluna é um problema seu. Tem que entregar o capítulo!
Izabel: Vou ser otimista e quero pensar que agora vai ser mais tranquilo. “Cheias de charme” foi lindo, mas deu muito trabalho. Teve uma fase em que as pessoas diziam: “Está tudo tão certo, você não está feliz?”. Eu dizia: “Estou”. Mas não conseguia ficar feliz de verdade. É uma angústia.
Filipe: Se você vai ao cinema, fica com a cabeça em outro lugar. O amigo chega para contar uma história e você não está interessado. As pessoas do mundo ficcional passam a ser mais interessantes, importantes e reais.

O que vocês trazem para as suas novelas da experiência como colaboradores?

Izabel: Aprendi com as novelas que deram certo e com as que não deram. E a gente traz referências. Botamos agora dois personagens, um caolho e um vesgo. Isso é muito Aguinaldo Silva! Lembrei que tiramos um Zoiudo de “Cheias de charme” porque tinha em “Fina estampa”.
Filipe: A Chayene tinha muita influência do Aguinaldo, né?
Izabel: A estrutura das nossas histórias tem muito do Gilberto Braga, que nos ensinou mil macetes. Ricardo Linhares nos ajudou muito. Na vida e como supervisor de “Cheias de charme”.
Filipe: A primeira coisa que fiz na TV foi “Malhação”, em 1995, com o Ricardo. Escrevi minhas cenas, ele leu, e me mandou disquetes com todos os primeiros 20 capítulos de todas as novelas que tinha feito. Ele é muito generoso.

Vocês pensam em fazes novela sozinhos?
Izabel: O Fil tem o seriado dele, mas, para fazer novela, eu prefiro a dupla. Dá certo.
Filipe: A gente não tem que ter esse rigor, de ser um casamento. Podemos ter outras experiências. Acho que tudo é válido.
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo….6#ixzz2zQvMa6we 

BOMBA : Globo quer Xuxa em programa como ‘The Voice’ e ‘Superstar’

Xuxa está fora do ar desde o final de janeiro, quando foi exibida a última edição do TV Xuxa. Desde então, ela se dedica ao tratamento de uma inflamação no pé esquerdo e aos cuidados com a mãe, Alda, em estado avançado do Mal de Parkinson. Apesar de ter seu contrato renovado por três anos, a apresentadora não possui projeto em andamento nem data para voltar ao vídeo. Mas existe uma movimentação na Globo para definir um formato de programa que marque uma mudança definitiva em sua carreira.
 
Diretores do canal acreditam que o melhor para Xuxa seria comandar um reality musical semelhante ao Superstar ou The Voice Brasil. O conceito deste tipo de atração exploraria bem o carisma da apresentadora e sua relação com a música, sem fazer menção ao passado de ídolo das crianças. A emissora não quer insistir no rótulo de eterna Rainha dos Baixinhos. Os últimos programas comandados por Xuxa não eram infantis. Porém o foco parecia ser o público infanto-juvenil. Essa repetição do estilo de atuação desgastou a imagem da loira.
 
Ao contrário de Angélica e Eliana, que fizeram a transição sem maiores traumas, Xuxa sempre resistiu em abandonar o discurso tatibitati para focar no telespectador adulto. Até porque o mercado infantil ainda é responsável pela maior parte de seu faturamento fora da TV. A série audiovisual (CD, DVD e Blu-ray) Só Para Baixinhos chegou ao volume 13 com mais de 9 milhões de cópias vendidas. Outro negócio rentável é a rede de franquias de salões de festas infantis Casa X, lançada em 2013.
Imagem
Um reality musical, produzido no esquema de temporadas, parece ser o formato ideal para que Xuxa possa se reinventar. Com 51 anos de idade e 28 de Globo, ela ainda é uma das artistas mais populares da televisão. Porém nos últimos anos enfrentou crises de audiência, não conseguiu inserir nenhuma novidade na carreira e perdeu poder na emissora. Sequer manteve seu tradicional especial de fim de ano. Com salário de R$ 2 milhões, a apresentadora se tornou um totem de luxo na galeria de globais. Por tudo o que já fez pela emissora, ela merece mais do que isso.
 
Com a grade de programação apertada devido à cobertura da Copa do Mundo e das eleições, a Globo deverá abrir novo espaço para Xuxa somente a partir de abril do ano que vem. Antes disso ela poderá participar como convidada especial de outras atrações do canal. A apresentadora também será presença indispensável nos eventos comemorativos dos 50 anos da emissora, ao longo de 2015.

Em Família: Virgílio pode ficar sem cicatriz do rosto

Manoel Carlos não para de querer fazer correções em sua última trama. A nova modificação de Em Família quem vai sofrer é o personagem Virgílio (Humberto Martins).
O autor contou ao Uol que já encomendou uma nova pesquisa de público para decidir se retira ou não a cicatriz enorme que existe no rosto do personagem.
Divulgação / Gshow
Divulgação / Gshow
Existe a possibilidade da retirada da cicatriz fazer parte do conjunto de transformações que Virgílio vai passar. Ele que sempre foi fiel à esposa pode se envolver com Shirley (Viviane Pasmanter) e se tornar um homem mais charmoso e conquistador.
Ser um galanteador é tarefa fácil para Humberto Martins, já vimos ele neste papel inúmeras vezes. Só torcemos para que as mudanças melhorem um pouco mais a trama do horário nobre.

Michael Jackson estaria vivo, revela jornalista; vídeos mostram supostamente a aparição do cantor

Uma reportagem especial e polêmica mostrada no “Balanço Geral”, jornalístico da TV Record, exibe evidências de que o rei do pop Michael Jackson estaria vivo. O jornalista responsável por essas evidências exibiu três vídeos comprovando tal fato.
Um deles mostra Michael saindo da ambulância vivo. O veículo seria o mesmo que teria tirado ele da casa já supostamente morto. O segundo mostra o astro no aeroporto de Dubai disfarçado. O terceiro é considerado mais assustador: três turistas estão caminhando quando se deparam com o cantor: “É o Michael Jackson?”, grita a turista. Em seguida, seguranças tentam tirar o celular da mão do rapaz.
O jornalista que acredita que Michael Jackson esteja vivo ainda revelou que a filha do cantor usava um ponto eletrônico durante o velório do cantor e que o astro do pop se disfarçou de uma mulher loira para acompanhar a própria cerimônia.
Fãs pelo mundo afirmam já ter visto Michael disfarçado em várias ocasiões. Na Califórnia, existe uma lei que permite que uma pessoa pública forje a sua própria morte durante 10 anos.
Neste vídeo abaixo, mostra Michael Jackson supostamente saindo da ambulância:
Neste vídeo abaixo, mostra Michael Jackson supostamente saindo da ambulância:

Novo remake: O Rebu terá apenas 37 capítulos

A Michele já havia contado para vocês que as novelas da Globo estão ficando mais curtas, com estilo de minissérie. A nova trama das 23 horas, O Rebu, não fugirá à inovação. Ela terá apenas 37 capítulos.
De acordo com o Globo, o número de capítulos definidos é menos dio que o estimado para uma minissérie tradicional da emissora.
As gravações do remake começam ainda no mês de abril na Argentina.
O elenco tem nomes como Vera Holtz José de Abreu.
Divulgação /TV Globo
Divulgação /TV Globo

Em Família: Verônica perde a paciência e se separa de Laerte

João Miguel Júnior, TV Globo
João Miguel Júnior, TV Globo
Demorou, mas Verônica (Helena Ranaldi) finalmente vai tomar uma atitude nos próximos capítulos de Em Família. Depois de vários capítulos aguentando Laerte (Gabriel Braga Nunes) dividido entre Helena (Júlia Lemmertz), Luiza (Bruna Marquezine) e Shirley(Vivianne Pasmanter), a pianista resolve colocar um ponto final na relação.
De acordo com o Extra, a gota d’água acontece quando, mais uma vez, Verônica flagra o namorado no maior clima com Luiza. Cansada de ser enganada, a moça explode:
- Quero que você saiba que se quer namorar suas alunas ou suas amigas… ou as filhas das suas ex-namoradas, que faça isso fora daqui. Não aceito o desrespeito de você ter esse comportamento onde sua mulher e sua mãe vivem ao seu lado! Que pouca vergonha!
Selma (Ana Beatriz Nogueira) escuta a discussão e pergunta à nora o que está acontecendo. Arrasada, Verônica desabafa e conta que Laerte está se envolvendo comLuiza. A mãe do rapaz fica indignada:
- O demônio que vivia dentro da mãe – na vida do meu filho – quando eram jovens, reencarnou na filha. Por isso nunca gostei, nem nunca vou gostar dela. Das duas agora. Não faço distinção entre uma e outra. A mesma cara, o mesmo gênio, o mesmo feitiço!
Mais tarde, Verônica decide sair de casa e nem se despede de Laerte. Ela deixa apenas uma carta explicando a situação e terminando de vez o relacionamento.
Já não era sem tempo! Verônica até que aguentou demais as puladas de cerca de Laerte. Por mais liberal que fosse a relação, o desrespeito com que o flautista a trata é um absurdo, mulher nenhuma merece isso. Sinceramente, Laerte deveria ficar sozinho no final da novela, sem nenhuma das mulheres que sempre rondaram sua vida.

Doente, Thiago Fragoso se afasta de “O Outro Lado do Paraíso” e cenas são reescritas

Com o último capítulo marcado para ir ao ar no dia 11 de maio, “O Outro Lado do Paraíso” segue sendo gravada e Walcyr Carrasco, autor do ...