terça-feira, 19 de março de 2013

Salve Jorge: Público critica e Gloria Perez tenta explicar a morte bizarra de Rachel

Já é difícil para o telespectador acreditar que uma mulher fina como Lívia Marini (Claudia Raia) ande com uma "seringa assassina" dentro da bolsa, mas a gente dá um desconto e finge que leva a sério. Porém, a sucessão de erros na cena da morte de Rachel (Ana Beatriz Nogueira) provocou uma grande movimentação nas redes sociais.
Entre os questionamentos dos internautas, está o estranho fato de Rachel ter entrado no elevador pra ver se o sinal do celular melhorava. Oi? Normalmente o telefone pega melhor em ambientes abertos, querida!
Chamou a atenção também o fato de Rachel ter descido até o saguão do hotel logo após o flagra para pedir o celular do namorado emprestado. Havia uma coletiva de imprensa no local, não era mais fácil colocar a boca no mundo diante dos repórteres do que tentar ligar para Helô? Claro que depois disso Lívia não teria coragem de matar Rachel, seria o mesmo que assinar um atestado de culpa...
E gente, depois de descobrir que a mulher era a chefona de uma quadrilha perigosa, Rachelainda confrontou a vilã: "Eu ouvi tudo! Vou denunciar você!". É pedir pra morrer, né?
Por fim, o público estranhou a facilidade com que Lívia assassinou Rachel dentro de um elevador de um hotel de luxo. Não havia câmeras, não?
Pelo menos a essa pergunta Gloria Perez respondeu no Twitter:
"Antes que vcs perguntem: o elevador tem câmera sim, mas a Lívia tem cúmplices no hotel :-) ".
A autora vive dando explicações sobre os absurdos de sua trama, já que os telespectadores não conseguem compreender alguns fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário