terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Gisele Fróes fala sobre a vilã Vitória, de A Vida da Gente: "experiência estranha"


A atriz Gisele Fróes tem sido elogiada pela interpretação de Vitória, em A Vida da Gente. A personagem é comparada a um general, pelo rigor e severidade na profissão e na família. Ao contrário de VitóriaGisele acredita em disciplina para criar Carolina, de 11 anos, e João, de 16.
 Impor limites é sinal de amor. Tento aprender algumas coisas com Vitória, mas, definitivamente, não seria capaz de me relacionar com meus filhos da mesma forma com que ela se relaciona com as filhas – afirma a atriz de 47 anos ao Extra.
Definir Vitória é complicado, mas Gisele acredita que ela é "Uma mulher determinada, obcecada pelo trabalho, perfeccionista, racional. Com temperamento muito forte. Absolutamente correta dentro do que acredita". Mesmo com o temperamento difícil deVitória, a atriz não acredita que ela seja má.
– Não costumo encarar como amargura, talvez arrogância, alguém que não tolera que as coisas saiam do controle, que pensem diferente dela. Isso para quem está perto é muito difícil de lidar, acaba soando como uma grande falta de respeito, grosseria, amargura.
A vilã é abordada nas ruas às vezes de forma bem dura, mas entende que o personagem, quando é bem escrito, dá sempre prazer, mesmo sendo odiado.
– A experiência de viver um personagem que o público odeia é muito estranha. Às vezes, dá até carência, mas depois que o coração acalma é muito divertido e gratificante.
O comportamento de Vitória com a ex-tenista Ana (Fernanda Vasconcellos) sempre foi muito truculento. Agora que a jovem treina Sofia (Alice Wegmann), dificilmente as duas voltarão a se entender.
 Sendo Ana tão doce e generosa, possivelmente, se Vitória permitisse, as duas poderiam se aproximar. Mas com a mágoa que carrega, não sei se minha personagem baixaria a guarda. Seja qual for o final, acho difícil que ela abandone a postura que temos visto até agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário